HISTÓRIA
-

HISTÓRIA DAS RELAÇÕES DA SOCIEDADE COM AS DEFICIÊNCIAS E AS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

É principalmente a compreensão do fenômeno histórico que nos amadurece para entendermos a dinâmica interna das relações que se estabelecem entre sujeitos e grupos no contexto da família, da escola, do trabalho, da produção cultural, etc. Foi a partir das lutas empreendidas ao longo dos séculos que podemos desfrutar, atualmente, de tantas conquistas e chegar à consciência de direitos que, hoje, consideramos como inalienáveis e irreversíveis. Essas mudanças históricas, porém, não são lineares. Assim, do mesmo modo que uma nova visão de mundo vem acompanhada de novos valores e novos comportamentos, pode ocorrer a permanência de velhas atitudes, ainda que de modo simbólico.

Compreender, pois, a vida como processo é o objetivo principal deste espaço em nossa página. Então, conhecer a História das deficiências e das pessoas com deficiência nos propicia a oportunidade de um olhar mais crítico em relação ao que verificamos, por exemplo, no contexto escolar, especialmente com relação ao atendimento dos alunos público-alvo da Educação Especial. Mais do que um cabedal de conhecimentos, a expectativa da apresentação deste panorama é contribuir para iluminar a reflexão e a prática pedagógica de todos os educadores. Para facilitar o acesso às informações, em sua "viagem" através do tempo, optou-se por apresentar a História como um todo, numa sequência cronológica. Neste caso, os acontecimentos brasileiros são vistos no conjunto dos outros povos, como parte desse todo.

O texto de Maria Salete Fábio Aranha, "Paradigmas da Relação da Sociedade com as Pessoas com Deficiência" (publicado na Revista do Ministério Público do Trabalho, ano XI, nº 21, março, 2001, pp. 160-173), orientará nossa caminhada pelos meandros do tempo. Nesse texto aprendemos que, como em todos os momentos históricos, "paradigmas" bem perceptíveis marcaram o comportamento das pessoas e sociedades em determinados tempos e locais. É importante ter em conta que, apesar de sobressair um paradigma, não significa que tal será o comportamento de todas as pessoas naquele tempo, contexto social e local. Frequentemente as mudanças (avanços?) são lentas e irregulares.

Espera-se que as informações, aqui apresentadas, contribuam para deflagrar uma nova postura diante das necessidades do mundo de hoje. Os internautas estão convidados, então, a se debruçarem sobre os temas tratados, para uma reflexão sobre nosso papel na História.

O presente texto é um extrato de pesquisas do professor Newton Resende licenciado em Filosofia e História e bacharel em Teologia. Ao longo de mais de 20 anos foi professor da rede pública de ensino do estado de São Paulo, do quais, quase 13 anos atuando no CAPE. Vale lembrar que se trata de apontamentos a partir de muita dedicação e estudos realizados durante longo tempo de pesquisas. Portanto, pelo próprio formato, percebe-se não se tratar de um compêndio histórico, tendo em vista não ser este o seu objetivo. Espera-se que os leitores enveredem por pesquisas pessoais e mais profundas. Ao fim de cada uma das partes encontram-se indicações de obras consultadas.

Agora, escolha, abaixo, o período desejado e navegue.


ESCOLHA ACIMA PARA NAVEGAR